O meu cão vai de avião?

Nesta altura do ano muitas famílias planeiam as suas férias grandes e querem viajar para longe. Mas as famílias multiespécie têm que incluir os seus patudos nos seus planos, sejam ficarem com eles em casa, seja viajarem todos juntos.

Não queremos que os patudos sejam causa de stress e menos prazer nas férias das famílias Petable, por isso vamos dar uma ajuda.

Hoje dedicamos este artigo à viagens de avião com animais de estimação, que não têm ser um enorme entrave às passeatas. Embora não se deva decidir viajar com animais de avião de ânimo leve, também não devemos simplesmente eliminar essa possibilidade.

O que importa ter em conta é que viajar de avião pode requerer alguma atenção no que diz respeito ao cumprimento de medidas sanitárias específicas, exigidas pelo país de destino, e por isso, deve planear a viagem do seu patudo com a devida antecedência.

Mais importante ainda, implica ter cuidados especiais com as condições de transporte dos nossos amigos de quatro patas. Mas vamos por partes.

#1 – Questões sanitárias

A circulação de animais de companhia dentro da União Europeia é um direito de todos os cidadãos europeus! E desta forma, enquanto cidadão poderá viajar com o seu animal de companhia (cão, gato ou furão), desde que possua um Passaporte Europeu para Animais de Companhia válido.

À semelhança do boletim sanitário (onde estão registadas as vacinas e desparasitações do seu patudo), este passaporte é fornecido e validado pelo seu Médico-Veterinário, e contém todas as informações que comprovam que o seu animal está apto a viajar para o país de destino.

Por norma, a maioria dos países europeus exigem um atestado de saúde (validado no passaporte do seu animal de companhia) e comprovativos de identificação (microchip ou tatuagem), vacinação contra a raiva e de desparasitação interna e externa em dia. Contudo, países como o Reino Unido poderão exigir uma titulação de anticorpos contra a raiva – isto é, um teste que comprove a validade das defesas imunitárias contra a doença.

Por outro lado, a idade do seu animal pode, também, ser uma condicionante, uma vez que alguns países apenas permitem a entrada de animais com idade superior a 3 meses. Por vezes, são também necessários outros documentos (como licenças) que permitam a deslocação do seu animal.

Desta forma, é importante que procure sempre conhecer as exigências do país para o qual pretende viajar com o seu animal de estimação. Entrar em contacto com a embaixada do país de destino será sempre aconselhado.

O seu médico-veterinário poderá ajudar no processo; contudo, poderá consultar a informação respeitante à circulação de animais de companhia dentro e fora do espaço Europeu, nas páginas da Direção Geral de Alimentação e Veterinária:

Viagens entre Portugal e Ilhas

Viagens dentro do espaço europeu

Viagens fora da União Europeia

2# – A viagem de avião com um cão ou um gato

Quanto à viagem de avião propriamente dita, os sites das companhias aéreas normalmente incluem alguma informação que deverá consultar previamente. Deixamos aqui um exemplo.

A maioria das transportadoras aéreas permite (embora não todas), consoante cumprimento das medidas sanitárias, e de acondicionamento e pagamento de taxas, o transporte de animais de companhia na cabine ou no porão, consoante o porte e peso do animal em questão. De forma a ter conhecimento das exigências da transportadora aérea, procure informar-se com a mesma sobre as condições de transporte antes de comprar os seus bilhetes.

Independentemente de o seu animal viajar na cabina ou no porão, será sempre necessário recorrer ao uso de uma transportadora. Escolha uma de acordo com as indicações da companhia aérea e que seja segura para o seu animal. Um truque simpático é incluir lá dentro o cobertor de sempre do seu patudo, junto com uma peça de roupa sua que o ajude a sentir-se mais confortável.

Terá que ter em atenção questões como ingestão de alimentos e água antes da viagem, potencial necessidade de sedação e necessidade de garantir que o patudo não tem frio. Além de lhe garantir que toda a questão sanitária está em conformidade com o que é exigido, o seu médico veterinário poderá dar-lhe os conselhos necessários para que o seu animal viaje com o máximo de bem-estar e conforto possível.

FotoJC

José Coucelo, DVM

app_googleapp_ios

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Um pensamento sobre “O meu cão vai de avião?

  1. Pingback: O meu cão anda de carro! - Petable

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s