Prevenção é SEMPRE a melhor opção!

Todos conhecemos a expressão “mais vale prevenir do que remediar”, e esta é igualmente aplicável em Medicina Veterinária e na saúde dos nossos amigos de quatro patas.

Tal como nós, os nossos animais de estimação podem adoecer por uma série de razões, desde agentes infecciosos ao aparecimento de tumores. No entanto, e felizmente, hoje em dia existe um conjunto de medidas em medicina veterinária que podemos adoptar para prevenir que a forma como certas doenças afectam os nossos patudos e até mesmo evitar algumas delas!

E assim, sempre que possível devemos adoptar estas medidas que previnem doenças – a dita medicina preventiva. Para muitos, o primeiro pensamento será o de desparasitações e vacinações, que sendo realmente medidas essenciais, são apenas duas de muitas ações que se encaixam neste perfil de medidas que podem prevenir o aparecimento de doenças ou o seu controlo.

Uma das dificuldades na medicina preventiva é a sua compreensão e cooperação por parte dos donos. Isto porque estas medidas não envolvem apenas o médico-veterinário e o animal…requerem também uma grande colaboração por parte dos tutores dos animais de estimação! Desta forma, é necessário que os donos compreendam qual a importância das visitas ao médico-veterinário, de fornecer uma dieta adequada aos seus companheiros, a importância da esterilização ou realizar ações aparentemente tão simples como a desparasitação ou vacinação.

A verdade é que estas atitudes, podem efetivamente salvar vidas e manter os nossos animais saudáveis e felizes!

As visitas regulares ao médico-veterinário são essenciais no controlo da saúde dos nossos patudos e através delas,é  muitas vezes possível detetar sinais precoces de doença – e uma atuação precoce pode significar a sobrevivência, prolongamento da vida e um melhor tratamento da condição médica.

Se nos animais jovens as idas regulares ao médico-veterinário são importantes, nos animais de idade avançada tornam-se muito mais exigentes! Muitos animais podem desenvolver doenças renais ou cardíacas (ou mesmo ambas) e uma detecção dos sinais numa fase inicial facilita em grande escala um controlo adequado e a prestação dos cuidados que levam à melhoria da qualidade de vida dos nossos animais!

A dieta é também uma peça fundamental na gestão de um bom plano de saúde! É através da alimentação que os nossos animais obtêm a energia e os nutrientes que precisam para um crescimento saudável. A escolha da dieta deve ser sempre ajustada à espécie, idade, condição corporal e condição médica existente. Não podemos alimentar um cão de porte pequeno como se fosse um gato, e o mesmo é válido para o contrário. Na verdade, uma dieta de qualidade é muitas vezes o truque para a saúde e vitalidade de um animal, pois contribui para a boa manutenção e bom funcionamento de todos os órgãos dos nossos companheiros!

Já a desparasitação é importante não só pela saúde dos nossos animais como também pela nossa própria saúde! Todos os animais, em dada altura da sua vida, acabam por ter uma certa carga de parasitas internos ou externos, que podem afectar negativamente a sua saúde e a de todos os restantes membros da família.

Falamos de desparasitação interna para nos referirmos ao controlo de parasitas que habitam o interior do organismo dos nossos animais (com maior frequência no intestino, mas também podem ocorrer parasitas no coração e vasos sanguíneos) e falamos de desparasitação externa quando queremos falar de parasitas que se encontram na pele e pêlo dos nossos animais (como pulgas, carraças e piolhos).

Alguns destes parasitas internos podem ser transmitidos aos filhotes durante a gestação, mas a maioria dos parasitas pode ser contraída pelo contacto com outros animais afectados ou através de um meio ambiente contaminado. Acontece que alguns parasitas que afectam os nossos animais podem afectar-nos também, e por isso devemos ter o cuidado de realizar as desparasitações dos nossos patudos com a devida regularidade.

A vacinação é, talvez, a medida preventiva com mais relevância em medicina veterinária, embora isoladamente não garanta uma vida feliz e saudável ao seu amigo de quatro patas. Existe um grande número de doenças altamente infecciosas e potencialmente fatais que podem afectar os nossos animais de estimação. No entanto, para algumas destas doenças a vacinação é um método completamente eficaz para prevenir que os nossos animais adoeçam no caso de contactarem com estes agentes infecciosos.

As vacinas funcionam através da estimulação das defesas pelo sistema imunitário dos nossos animais de estimação, para que estes se tornem resistentes aos agentes que causam as doenças.

Os planos vacinais desenhados pelo médico-veterinário são ajustados à espécie, idade, local de habitação e estilo de vida do seu patudo; e de uma forma geral, as vacinas são dadas a partir da 6ª ou 8ª semana de idade e requerem 2 ou 3 tomas iniciais, variando a frequência das futuras administrações com o tipo e a validade (duração) da vacina.

Estes aspetos podem parecer simples, a verdade é que se as doenças infecciosas aparentam ser pouco comuns é porque a maioria dos animais está protegida das doenças pelas vacinações – o que quer dizer que a presença ou mesmo a ocorrência de surtos de doenças infecciosas como, por exemplo, a parvovirose e esgana canina ou a leucemia felina (Felv), se podem dever à não vacinação dos animais.

A esterilização de fêmeas e castração de machos é também um aspeto a considerar. Muitos donos sentem que estão a roubar a identidade dos seus animais de estimação mas os benefícios são com frequência superiores ao risco de manter os animais com os seus órgãos reprodutivos. Com o avançar da idade, aumentam os riscos de quistos nos ovários e útero das fêmeas, infecções uterinas (piómetra) e aparecimento de tumores mamários nas fêmeas. Os machos podem ser também afectados por tumores testiculares e problemas na próstata, cuja resolução mais eficaz é precisamente a castração.

Ser tutor de um animal de estimação requer comprometimento e empenho! Para além da relação que é importante manter com os nossos amigos de quatro patas, para que ele seja totalmente feliz é importante manter a saúde em primeiro lugar! Procure informação junto do seu médico-veterinário e deixe que este o aconselhe sobre o plano de saúde do seu companheiro e esclareça qualquer dúvida que possa ter.

E finalmente conte com a Petable para ajudar. Connosco pode ter sempre tudo em dia, sem preocupações. Nós ajudamos.

Ines-9

Inês Viegas, DVM

app_googleapp_ios

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s