Porque é que os gatos gostam tanto das pessoas que não gostam deles?

Eu tenho duas gatas. Diferentes em dimensões, personalidade e energia. Uma é pachorrenta, “sobredimensionada” e desconfiada, a outra é magricelas, “estroina” e absolutamente crente nas maravilhas que são os seres humanos (em especial aqueles que ela deixa habitar na mesma casa que ela).

Para além do prazer que ambas partilham por comer e dormir, não há muitas outras coisas que tenham em comum.  Aliás até posso dizer que as 3 coisas que todos os gatos partilham são: gostam de dormir, gostam de comer, e adoram interagir com todas as pessoas que não gostam deles.

Já nos aconteceu a todos: temos aquele amigo que não gosta de gatos (acha que são todos leões em ponto pequeno, ou pequenas encarnações do diabo com garras) ou aquele amigo que é profundamente alérgico ao pêlo de gatos. E o que é que os nossos gatos fazem, invariavelmente? É precisamente no colo desse amigo que eles gostam de se vir deitar.

Parece estranho, mas se pensarmos com calma é fácil entender.

Os gatos são animais muito independentes. São tendencialmente desconfiados e “pessimistas”. Vivem num mundo com uma estrutura diferente do nosso, e para o compreendermos temos de tentar pensar como um felino, como um predador.

As pessoas que gostam de gatos têm tendência a abordá-los. A dirigir-se a eles, tentar fazer-lhes festas , agarrá-los. Normalmente abordam-nos olhos nos olhos. Isso deixa um gato incomodado. Eles, como felinos, e pessimistas que são, nunca sabem muito bem o que é que aquela pessoa poderá querer.

Pelo contrário, as pessoas que são alérgicas, ou que têm medo de gatos, fazem o contrário. Não cruzam o olhar, não se dirigem a eles, e até se tentam manter o mais afastadas possível dos gatos.

Isso torna-as irresistíveis para os gatos (pelo menos para os sociáveis). Esse afastamento faz com que os gatos não vejam essas pessoas como ameaça, e por isso é que eles se aproximam tanto, se roçam, e se sentam no colo.

Não se trata de um sexto (ou sétimo) sentido. Trata-se de simples comportamento normal de quem não sente qualquer ameaça.

Por isso já sabem, se tiverem amigos alérgicos a gatos, que se queixam sempre que os vossos gatos se sentam ao colo deles (as minhas fazem sempre isso), digam-lhes que os gatos não lhe estão a ler a mente, e que não estão a gozar com eles. Simplesmente a distância torna-nos “felinamente” irresistíveis.

Bruno Farinha

app_googleapp_ios

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s